Eleição 2018

Haddad no RJ: “Chapa da vida” vai à Maré à tarde, e Mano Brown capricha na crítica à noite na Lapa.

Por Rithyele Dantas | 24/10/2018
Lideranças e coletivos de favelas, de cultura e mídia receberam, no Centro de Artes da Maré, no gigante Complexo da Maré, o candidato do PT à presidência, Fernando Haddad, e sua vice Manuela Dávila na tarde desta terça-feira, 23.
photo5078317422271899776
Jovens gritavam “É pela vida, pela saúde, pela educação, por moradia”

A Maré, de onde saiu a vereadora Marielle Franco, é um dos maiores complexos de favelas do Rio de Janeiro, com cerca de 17 favelas e 130 mil moradores. O evento entitulado como “Vira Voto – Favelas com Haddad” contou com movimentos que lutam diariamente contra a violência de Estado e violação dos direitos humanos – como é o caso das Mães Vítimas de Violência do Estado que, na voz de Bruna Silva, se posicionaram contrárias ao candidato Jair Bolsonaro (PSL) e a polêmica questão da liberação de armas. A vida é sempre uma questão em todas as manifestações faveladas e, não à toa, a escolha destes grupos foram pela “chapa da vida” e não pela chapa de militares que propõe medidas imediatas pautadas em mais confrontos armados.

juventude negra, segurança pública, violência

“Eu mandei ele limpinho pra escola, ele voltou alvejado. Quando tiver um ato desse eu vou estar junto”

Texto: Rithyele Dantas

Nesta quinta-feira, na Cinelândia, centro do Rio, centenas de pessoas se concentraram para seguir ao Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa e a Igreja da Candelária gritando pelo óbvio, gritando por um direito básico e universal: o de viver.

36355608_2262391627109616_4674100981389066240_o

Continue lendo